WhatsApp Image 2022-01-31 at 23.58.47.jpeg

Workshop Realizado!

Elza Lima

Fotografa desde 1984. Seu trabalho se debruça em espaços Amazônicos e sua produção se caracteriza pela utilização dos cenários abertos captando situações oníricas de um tempo de aceleradas mudanças. Já expôs nos Estados Unidos (Nova York), Espanha e França, Suíça, Alemanha, Portugal Suas obras podem ser encontradas em coleções de Museus como o MASP, Centro Português de Fotografia. Porto. Portugal, Kunstmuseum Des Kantons Thurgau. Suíça e MAM do Rio de Janeiro. A artista ganhou vários prêmios dentre eles 1988 Prêmio Arte Pará, 7ª Edição; 1991 Prêmio Arte Pará, 10ª Edição; 1991 Prêmio José Medeiros, MAM (Museu de Arte Moderna), Rio de Janeiro; 1992 Prêmio Arte Pará, 11ª Edição
WhatsApp Image 2022-02-01 at 21.13.11.jpeg

Oficina Realizada!

João Roberto Ripper

Documentarista, e tem como proposta colocar a fotografia a serviço dos direitos humanos de informação múltipla. Coordena escolas e wokshoops de fotografia e faz projeções e palestras nos espaços públicos formais ,em favelas e, áreas rurais e quilombolas. Em suas experiências de trabalho tem: a Luta Democrática ,Diário de Notícias,Última Hora ,O Globo,Agência F4, Imagens da Terra e Imagens do Povo; como freelancer: Washington Post, New York Times, Le Mond , Herald Tribune, Revista Nacla, Revista da Fundação Ford, Revista Tempo e Presença, Revista Novamérica´, Revista Senac, Educação Ambiental, Agencia Rapho, revista Século, Revista Marie Claire, Revista Caros Amigos, Revista Veja, Revista Tudo , Revista Domingo (Jornal do Brasil), Revista Sem Fronteiras.
DSCF1330-3--uiler-by-renan.jpg

Inscrições Abertas

Uiler Costa-Santos

Vive e trabalha em Salvador (BA) É artista visual e educador. Através da fotografia e do estudo das imagens sua pesquisa propõe uma interlocução entre o imaginário da paisagem e as políticas de redistribuição do sensível por parte da abstração. Sua produção toma a imagem como veículo estético ao utilizá-las como instrumento que fornece ao corpo diferentes experiências de percepção a partir de espaços comuns e cotidianos, devolvendo a ele possibilidades de imaginação político-geográficas. Desde 2017 o artista se dedica a série “Sizígia”, pesquisa executada através da fotografia aérea no canal de Itaparica, região da costa baiana, onde acompanha diferentes relevos e movimentos da maré construindo novas formas de apreensão da paisagem local. 

20994103_10208632265438195_1195265896682749788_n_edited.jpg
ELZA LIMA: Workshop "Habitar Água, Enquanto A Terra Arde"

Dia 13 às 21h , link de acesso à palestra REALIZADA

!
Na Amazônia, mais que ruas, extensões da casa ou da vida, a própria vida. Os rios. Entre eles não há limites, fronteiras, somente o incomensurável encontro das águas, sem cessar. 

 
Rios, furos, igarapés: nominar o inominável, perseveram os mortais. As rédeas da razão que separa, divide, cataloga. Apreender o real nas malhas cartesianas dos mapas. Pobre quimera. 
 
Apenas o Rio.
 
Alheio, escorre o tempo e aguarda, há séculos, a desdita. O corte, o fogo, a seca, a morte. Dele e da sua corte de encantados. Duendes da floresta – do que resta – em litúrgica vigília com bichos, mata, terra, céu, são o seu reflexo e nele são refletidos, mimetismo de múltiplos que são uma só pessoa, um só conluio, o Rio.

O olhar do fotógrafo, ilusão também, corta, recorta, cria. Poéticas mentiras, como toda boa poesia, para aplacar a dor, a inexorável perda, a melancolia...
 
     ( Trecho do texto de Paulo Chaves sobre o trabalho de Elza)
20994103_10208632265438195_1195265896682749788_n_edited.jpg
JOÃO ROBERTO RIPPER: Oficina "Bem Querer"

Dias 15 16 17 18 e 21/02 , das 19h às 21h, REALIZADA

Proposta da oficina – O objetivo da oficina é  discutir a fotografia documental humanista  , a comunicação e os Direitos humanos a partir de uma conversa sobre história da fotografia , fotógrafos humanistas, experiências com fotógrafos populares e a fotografia compartilhada. Exercitar o olhar pra si e pro outro, o auto retrato ou a auto representação e a foto de quem se ama. A fotografia como bem Querer e a importancia do belo como contraponto a informação única.
 
Primeiro dia - Explicação da oficina e mostrar . Falar do Perigo  da história única,  Experiências de bem querer a si mesmo ao outro fotografado e ao seu território. Exercitando o olhar autoral em busca do reconhecimento e aprendizado de valores. Provocar as pessoas pra durante a semana fazerem auto-retratos , fotos de auto representação ou fotografarem alguém a quem amem muito. Mostrar fotos dos fotógrafos populares e o trabalho que venho fazendo em busca da fotografia compartilhada.
 
Segundo dia – As fotos “limpas” de Roger Fenton na Criméia (1855) escondem os conflitos e introduzem a censura na reportagem fotográfica. As fotos de Mathew Brady mostram os horrores da Guerra de Secessão (1865)
A fotografia documental da Farm Security Administration: Roy Striker, WalkerEvans e Dorothea Lange - jacob riis e Lews Hime

Terceiro dia – Conversando sobre o trabalho de fotógrafos humanistas Cartier Bresson, Eugine Smith , Thiago Sanatana e Josef Kodelka , e Dom Mac Culling – Dormindo com Fantasmas – Rovena Rosa .O homem como elemento principal, a edição no discurso político , a mudança do olhar e o aprendizado com o próprio trabalho.

Quarto dia – Nana Moraes, Alexandre Sequeira e Tatiana Altberg 

Quinto dia  –As fotografias de auto retrato , auto representação e de pessoas que se quer bem. Edição do trabalho . Projeção da edição e  Avaliação da oficina .
20994103_10208632265438195_1195265896682749788_n_edited.jpg
UILER COSTA-SANTOS: Oficina "Gestão de Acervo, Edição e Revelação com
ADOBE e LIGHTROOM"    
I N S C R I Ç Õ E S     A B E R T A S


Dias 21, 23 e 25/03 - das 9h às 12h VAGAS ABERTAS E PRIORITÁRIAS À PESSOAS PRETAS, LGBTQ+ de qualquer lugar, e  para residentes no estado de Rondônia, 20 vagas; lembrando que no e-mail de inscrição deverá contar a autodeclaração, no corpo da mensagem, de forma simples.  
 
O Adobe Lightroom é um programa de edição de imagens que possibilita o completo gerenciamento do acervo fotográfico. E esta característica, certamente,  é o que o leva a ocupar a posição de ferramenta mais utilizada atualmente por profissionais e amantes da fotografia em todo o mundo, já que consegue reunir, com excelência, as funções de laboratório e de acervo de imagens digitais.  Acredito que o domínio do programa é fundamental para que o amador ou profissional possa conseguir extrair os melhores resultados da sua produção fotográfica.
 
O curso tem por objetivo propiciar múltiplas possibilidades de aprendizado prático e teórico acerca da utilização do programa Adobe Lightroom, não apenas no que diz respeito à sua finalidade principal - a edição das imagens - mas também no que se refere às técnicas de organização do acervo e preparação da imagem para impressão. Minha intenção também é proporcionar ao aluno a possibilidade de encontrar o seu padrão individual de edição, que pode vir a se tornar a nota distintiva do seu trabalho, garantindo-lhe um estilo único que o identifique em meio aos profissionais da sua área de atuação.
 
METODOLOGIA
O curso se desenvolverá em três encontros virtuais por meio da plataforma Zoom, com duração de 3h cada.Nas aulas serão expostos conceitos centrados nas temáticas de gestão de acervo, edição e revelação de imagens no Adobe Lightroom (ver item “Exemplos de conteúdo”), desde a importação dos arquivos do cartão de memória até a exportação, seja ela impressa ou digital. As exposições conceituais serão intercaladas com exercícios práticos com intervenções a partir do acervo do professor e/ou dos próprios alunos.
 
Os encontros poderão ser gravados e colocados à disposição dos integrantes do curso.
 
EXEMPLOS DE CONTEÚDO
As discussões no curso podem abranger os seguintes tópicos (a lista abaixo é exemplificativa e não exaustiva quanto às possibilidades de assuntos a serem abordados):
 
Visão geral do Adobe Photoshop Lightroom; 
Equipamentos (computadores, monitores, HDs, calibradores / espectrofotômetro);
Considerações sobre instalação;
Configurações de preferência do Lightroom;
Conceito de catálogo do Lightroom;
Combinação de catálogos diferentes;
Organização de catálogo;
Importação de configurações e predefinições;
Classificação, modos de visualização, seleção / rejeição;
Mapas/geotag com GPS e/ou celular;  
Perfis de câmera e objetivas;
Gerenciamento de cores (espaço de cor, perfis ICC, calibração de monitores, câmeras e impressoras);
Organização com metadados e classificações por estrelas;
Coleções;
Balanço de branco;
Histograma;
Remoção de manchas causadas por poeira no sensor;
Controles de tom;
Contraste;
Matiz, saturação e luminância;
Conversão em preto e branco;
Correção de lente;
Transformações;
Nitidez, ruído e clareza;
Filtro graduado;
Pincel de ajuste;
HDR e panoramas;
Configurações de exportação e impressão;
Compartilhamento em mídias sociais;
Planos de backup;
Assessoria para escolha de um estilo próprio de edição.

  Inscrições  

  As inscrições funcionarão de forma simples, por ordem de chegada, conforme o número de vagas disponíveis, encaminhada via e-mail:   fotografiaemtempoeafeto@gmail.com 

  Para facilitar a organização, solicitamos que no título da mensagem conste o o nome da programação, conforme os quadros acima, e no corpo da mensagem, os dados conforme a seguir:


 
WhatsApp Image 2022-02-05 at 08.58_edited.jpg
  LEMBRANDO que para a oficina de Uiler Costa-Santos, haverá prioridades: À PESSOAS PRETAS, LGBTQ+ de qualquer lugar, e  para residentes e/ou nascidos nos estados da região norte, que no e-mail de inscrição deverá contar a autodeclaração, no corpo da mensagem, de forma simples.

ACREDITAMOS que por se tratar de uma ferramenta técnica, disponibilizaremos aos CORPOS-LUGARES que menos tem acesso a este tipo RECURSO. 

 
 
20994103_10208632265438195_1195265896682749788_n_edited.jpg

    Oficinas realizadas     

     Ana Mendes (2018)     

      Miguel Chikaoka (2017)